Uso do PCR na microbiologia de alimentos

Com a elucidação da molécula de DNA, diferentes tecnologias surgiram ao longo do tempo. Com certeza uma das mais utilizadas é o PCR, que consiste na técnica de amplificar o número de cópias de um fragmento do DNA, a fim de aumentar a probabilidade da sua detecção.




O PCR funciona a partir de um fragmento de DNA alvo, que é a amostra de interesse. Para que a reação aconteça é necessário ainda colocar uma enzima que vai sintetizar a fita de DNA a partir de pequenos segmentos do DNA que são adicionados como substrato enzimático. Esses nucleotídeos são as famosas letras que compõe a molécula de DNA, são elas: C, G, T e A.


De forma prática, quando estamos por exemplo procurando um micro-organismo em uma amostra de alimentos pelo uso de técnicas moleculares, estamos buscando amplificar a presença de um fragmento exclusivo do seu DNA. Caso o resultado o PCR seja positivo e detectável, podemos afirmar que aquele micro-organismo está presente na amostra investigada.


Embora seja uma tecnologia muito difundida, novas técnicas vêm sendo aprimoradas, para melhorar e facilitar o processo. Atualmente a técnica mais moderna de fácil acesso é a amplificação de DNA pelo processo conhecido como LAMP, técnica utilizada no equipamento MDS da 3M.



Quer receber um treinamento exclusivo e gratuito sobre microbiologia molecular para indústria de alimentos? Entre em contato pelo Telefone/WhatsApp (22) 3824-2663.


#Microbiologia #FoodSafety #ABCFoodSafety #ABC #Higienização #microdealimentos #alimentos #Microbiology #HACCP #Fungo #Bolores #leveduras #Petrifilm #3M #Petrifilm3M #Bacterias #Fungos #Virus

22 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo